Home Economia Brasil Contas Públicas Déficit da Previdência não é de mentirinha, diz ministro

Déficit da Previdência não é de mentirinha, diz ministro

0

“Você pode fazer a conta do jeito que quiser fazer, mas a maneira certa é contar o que entra e diminuir o que sai”, disse o ministro do Planejamento

Brasília – O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, disse nesta terça-feira, 25, que o déficit da Previdência no Brasil não é de “mentirinha”, ao contrário do que pregam entidades como a Associação Nacional de Auditores Fiscais da Receita Federal (Anfip).

“O déficit da Previdência não é de mentirinha nem inventado. Você pode fazer a conta do jeito que quiser fazer, mas a maneira certa é contar o que entra e diminuir o que sai”, afirmou Oliveira.

O ministro participa nesta tarde de um evento sobre reforma da Previdência na sede do jornal Correio Braziliense. O debate é patrocinado pelo Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco Nacional), que acusa o governo de mentir sobre a necessidade da reforma.

Para eles, não há déficit da Previdência porque o governo não contabiliza receitas que seriam parte da conta. A equipe econômica nega que isso seja verdade, uma vez que a Previdência Social é diferente da Seguridade Social, que inclui também Saúde e Assistência Social.

Oliveira rebateu os argumentos e disse que o déficit tem crescido de forma acelerada por conta do envelhecimento da população, dos ganhos salariais das últimas décadas e da formalização do mercado de trabalho – o que elevou o número de trabalhadores protegidos pela Previdência Social.

“O déficit está aumentando de maneira muito rápida. Ele passou de R$ 50 bilhões em 2010 para R$ 150 bilhões”, disse.

Diante desse quadro, o governo avaliou a reforma da Previdência como tema prioritário, justamente por conta da urgência em encontrar uma trajetória mais sustentável dos gastos com a área.

“Temos de resolver primeiro o problema mais urgente. A Previdência já é 50% das despesas primárias, por isso veio primeiro. É o maior problema das contas públicas”, disse. “O custo de manutenção desse sistema também aumentou, e ele aumentou mais do que as receitas desse sistema

 

Carregar outros posts relacionados

Check Also

Seis filmes que ensinam sobre finanças pessoais

Um casal afundado em dívidas que após perder toda a fortuna que ganhou em um prêmio de lot…