Home Economia Brasil Energia Energia furtada equivale a consumo anual de cidades com mais de 1 milhão de pessoas, diz Celpe

Energia furtada equivale a consumo anual de cidades com mais de 1 milhão de pessoas, diz Celpe

0

Diretor de Operações da empresa, Eduardo Soares, informou que, a cada ano, são desviados cerca de 1.305 gigawatts. Com isso, seria possível abastecer Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, e Petrolina, no Sertão, juntas.

Os furtos de energia elétrica em Pernambuco correspondem a 8% da carga distribuída pela Companhia Energética (Celpe). Segundo o diretor de operações da concessionária, Eduardo Soares, com essa energia desviada daria para abastecer, anualmente, Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, e Petrolina, no Sertão. As duas cidades juntas têm mais de 1 milhão de habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (Veja vídeo acima)

Em entrevista ao Bom Dia Pernambuco, nesta segunda-feira (14), Soares informou que, a cada ano, são desviados cerca de 1.305 gigawatts. Ele ressaltou a importância de ações de combate aos furtos, que estão sendo intensificadas no estado. O trabalho tenta coibir esse tipo de crime, previsto no artigo 155 do Código Penal, e que vem aumentando no estado.

“O serviço de inteligência da empresa está conseguindo detectar dispositivos eletrônicos sofisticados. São equipamentos de controle remoto instalados nois medidores, que zeram o consumo”, observou.

Este ano, o plano para coibir o furto de energia deve consumir R$ 121 milhões. Os recursos estão sendo usados na implantação de novas tecnologias e em inspeções. No ano passado, as iniciativas contribuíram para reduzir as perdas em 170 gigawatts/hora. Isso significa energia recuperada e incorporada ao faturamento.

Segundo Soares, desviar energia tem impacto na sociedade, pois o rateio das contas e feito entre todos os consumidroes. “O furto provoca também problemas na qualidade da energia fornecida e na segurança para a população”, enumera.

Ao constatar evidências de irregularidades, a Celpe formaliza denúncia à Secretaria de Defesa Social (SDS). A legislação estabelece

punição de dois a oito anos de prisão para o infrator. Em casos de fraudes, a concessionária aplica sanções administrativas e envia notícias-crime às autoridades.

Prisão

Na quarta-feira (9), técnicos da Celpe identificaram o furto de energia no Restaurante Caldinho do Nenem, no Pina, na Zona Sul do Recife. A Polícia Civil e o Instituto de Criminalística (IC) constataram a fraude e o proprietário acabou sendo preso. Ele foi solto depois de pagar uma fiança de R$ 14 mil.

O restaurante é reincidente em fraudes no consumo de energia elétrica. A Celpe evai calcular e recuperar o valor correspondente ao consumo de energia não registrado. O dono do estabelecimento foi procurado pelo G1e não deu retorno.

Carregar outros posts relacionados

Check Also

Seis filmes que ensinam sobre finanças pessoais

Um casal afundado em dívidas que após perder toda a fortuna que ganhou em um prêmio de lot…