Início Economia Brasil Mercado Financeiro Bancos perderam bilhões em valor de mercado em julho

Bancos perderam bilhões em valor de mercado em julho

0

As ações dos bancos fecharam o mês de julho em baixa, o que impactou no valor de mercado das companhias

São Paulo –  O mau desempenho das ações dos bancos na Bolsa no mês de julho fez com Bradesco, Banco do Brasil e o Itaú perdessem bilhões em valor de mercado no último mês.

Com a queda de 8% das ações preferenciais e de 6% das ações ordinárias no mês passado, o Bradesco perdeu 20,94 bilhões de reais em valor de mercado. Com isso, o banco terminou o mês sendo avaliado em 263,43 bilhões de reais.

O Banco do Brasil viu seu valor de mercado passar de R$ 150,30 bilhões de reais em junho para 137,15 bilhões de reais em julho, uma redução de 13 bilhões de reais no período. O Itaú, que acumulou queda de 3,61% na Bolsa no mês passado, perdeu 12 bilhões em valor de mercado.

O Bradesco e o Itaú já divulgaram seus dados trimestrais referentes ao segundo trimestre deste ano. O Bradesco lucrou 6,24 bilhões de reais no período, o que representa um aumento de 25% na comparação com segundo trimestre do ano passado.

Já o Itaú teve lucro líquido de 7 bilhões de reais, o que representa um aumento de 10%, na comparação com o segundo trimestre de 2018. Apesar do crescimento, os lucros reportados ficaram em linha com o esperado pelos investidores.

Além dos bancos, a Petrobras e a Vale tiveram perdas significativas em valor de mercado no mês passado. A estatal terminou o mês valendo 16 bilhões de reais a menos e a mineradora 10 bilhões de reais. Os dados fazem parte de um levantamento realizado pela Economatica, provedora de informações financeiras, a pedido do site EXAME. Veja abaixo a lista das 20 empresas que mais perderam valor em julho:

Empresa Valor de mercado em julho Quanto perdeu em valor de mercado
Bradesco R$ 263,46 bilhões R$ 20,94 bilhões
Petrobras R$ 360,36 bilhões R$ 16,60 bilhões
Banco do Brasil R$ 137,15 bilhões R$ 13,15 bilhões
Itaú Unibanco R$ 314,86 bilhões R$ 12,84 bilhões
Vale R$ 255,44 bilhões R$ 10,30 bilhões
Santander R$ 161,55 bilhões R$ 9,11 bilhões
Suzano R$ 41,38 bilhões R$ 2,94 bilhões
Gerdau R$ 22,23 bilhões R$ 2,01 bilhões
Cemig R$ 22,02 bilhões R$ 1,51 bilhão
IRB Brasil R$ 29,48 bilhões R$ 1,08 bilhão
Linx R$ 5,89 bilhões R$ 591 milhões
Usiminas R$ 11,64 bilhões R$ 444 milhões
Braskem R$ 27,45 bilhões R$ 413 milhões
Odontoprev R$ 9,28 bilhões R$ 403 milhões
Burger King R$ 4,66 bilhões R$ 384 milhões
Ampla Energia R$ 3,28 bilhões R$ 375 milhões
Trans Paulista R$ 16,67 bilhões R$ 369 milhões
Klabin R$17,82 bilhões R$ 352 milhões
Smiles R$ 4,89 bilhões R$ 319 milhões
CPFL Energia R$ 7,29 bilhões R$ 313 milhões
Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Governo zera impostos de importação sobre bens de capital e de informática

Benefício é concedido a itens que não têm produção nacional equivalente Brasília — A secre…