Início Economia Brasil Energia Energia furtada equivale a consumo anual de cidades com mais de 1 milhão de pessoas, diz Celpe

Energia furtada equivale a consumo anual de cidades com mais de 1 milhão de pessoas, diz Celpe

0

Diretor de Operações da empresa, Eduardo Soares, informou que, a cada ano, são desviados cerca de 1.305 gigawatts. Com isso, seria possível abastecer Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, e Petrolina, no Sertão, juntas.

Os furtos de energia elétrica em Pernambuco correspondem a 8% da carga distribuída pela Companhia Energética (Celpe). Segundo o diretor de operações da concessionária, Eduardo Soares, com essa energia desviada daria para abastecer, anualmente, Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, e Petrolina, no Sertão. As duas cidades juntas têm mais de 1 milhão de habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (Veja vídeo acima)

Em entrevista ao Bom Dia Pernambuco, nesta segunda-feira (14), Soares informou que, a cada ano, são desviados cerca de 1.305 gigawatts. Ele ressaltou a importância de ações de combate aos furtos, que estão sendo intensificadas no estado. O trabalho tenta coibir esse tipo de crime, previsto no artigo 155 do Código Penal, e que vem aumentando no estado.

“O serviço de inteligência da empresa está conseguindo detectar dispositivos eletrônicos sofisticados. São equipamentos de controle remoto instalados nois medidores, que zeram o consumo”, observou.

Este ano, o plano para coibir o furto de energia deve consumir R$ 121 milhões. Os recursos estão sendo usados na implantação de novas tecnologias e em inspeções. No ano passado, as iniciativas contribuíram para reduzir as perdas em 170 gigawatts/hora. Isso significa energia recuperada e incorporada ao faturamento.

Segundo Soares, desviar energia tem impacto na sociedade, pois o rateio das contas e feito entre todos os consumidroes. “O furto provoca também problemas na qualidade da energia fornecida e na segurança para a população”, enumera.

Ao constatar evidências de irregularidades, a Celpe formaliza denúncia à Secretaria de Defesa Social (SDS). A legislação estabelece

punição de dois a oito anos de prisão para o infrator. Em casos de fraudes, a concessionária aplica sanções administrativas e envia notícias-crime às autoridades.

Prisão

Na quarta-feira (9), técnicos da Celpe identificaram o furto de energia no Restaurante Caldinho do Nenem, no Pina, na Zona Sul do Recife. A Polícia Civil e o Instituto de Criminalística (IC) constataram a fraude e o proprietário acabou sendo preso. Ele foi solto depois de pagar uma fiança de R$ 14 mil.

O restaurante é reincidente em fraudes no consumo de energia elétrica. A Celpe evai calcular e recuperar o valor correspondente ao consumo de energia não registrado. O dono do estabelecimento foi procurado pelo G1e não deu retorno.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Governo zera impostos de importação sobre bens de capital e de informática

Benefício é concedido a itens que não têm produção nacional equivalente Brasília — A secre…