Início Economia Brasil Infraestrutura Governo agiu bem ao focar na infraestrutura para gerar empregos’, diz Pastore

Governo agiu bem ao focar na infraestrutura para gerar empregos’, diz Pastore

0

Professor da USP e especialista em trabalho critica a demora na aprovação final das várias medidas que o governo vem tomando para conter o avanço do desemprego no País e a elevada taxa de juro

Um dos maiores especialistas em relações de trabalho e recursos humanos do País, o professor da Universidade de São Paulo (USP) José Pastore defendeu a estratégia do governo para estimular a criação de vagas. No ano de desemprego recorde, em que o País observou, até outubro, 751.816 vagas fechadas, Pastore defendeu o foco principal do governo para geração de emprego no investimento em infraestrutura.

“Eu acho que vai exercer um impacto fantástico no mercado de trabalho quando os canteiros de obras começarem a ser abertos”, disse. Segundo Caged, no acumulado dos últimos 12 meses até outubro, o País registrou o fechamento de 1.500.467 vagas formais.

Em entrevista exclusiva à Broadcast, Pastore critica, no entanto, a demora na aprovação final das várias medidas que o governo vem tomando para conter o avanço do desemprego no País e a elevada taxa de juro, que ainda estimula ganhos via mercado financeiro em detrimento do investimento em produção.

O especialista disse também que a reforma da Previdência é uma das mais necessárias para a economia brasileira e também para a juventude, mas tem dúvidas sobre a possibilidade de aprovação da medida sem grandes alterações pelo Congresso. Pastore diz ter tenho dúvidas. Acha que em todos os países em que foi proposta uma reforma da Previdência ela foi bastante negociada no parlamento e não será diferente aqui no Brasil.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Governo zera impostos de importação sobre bens de capital e de informática

Benefício é concedido a itens que não têm produção nacional equivalente Brasília — A secre…