Início Economia Brasil Marketing Pampers desenvolve fralda inteligente que alerta quando bebê faz xixi

Pampers desenvolve fralda inteligente que alerta quando bebê faz xixi

0

Sistema está em fase de testes e deve ser lançado ainda este ano

São Paulo – A Pampers, uma das marcas líderes da gigante de bens de consumo Procter & Gamble, quer resolver um dos dilemas mais comuns na vida de pais de primeira viagem: saber o momento de trocar a fralda do bebê.

Em parceria com a Verily, startup-irmã do Google voltada ao setor de saúde, esob o guarda-chuva da empresa-mãe Alphabet, a marca desenvolveu uma fralda inteligente que monitora o xixi e o sono da criança.

Apelidado de Lumi, o sistema consiste num conjunto de fraldas especiais, um monitor em vídeo com áudio bidirecional, um aplicativo que rastreia os dados e um sensor de atividade reutilizável.

O sensor é anexado na fralda e alimenta automaticamente os dados para o aplicativo do Lumi, avisando aos pais se o bebê urinou e quão molhada ficou a fralda.

A câmera de vídeo de visão noturna conectada por Wi-Fi monitora o sono da criança, a temperatura e a umidade do ambiente.

O sistema de fraldas inteligentes está em fase de testes nos EUA e deve ser lançado ainda este ano por lá, a um custo não divulgado. Não há previsão para o produto chegar ao mercado brasileiro.

A fralda inteligente levantou preocupações de especialistas em segurança de dados, devido à vulnerabilidade de dispositivos inteligentes conectados à internet das coisas (IoT, na sigla em inglês).

 Em resposta, a Verily diz que usa criptografia de dados no sistema Lumi, o que dificultaria invasões de hackers.

A P&G responde por 25% do mercado global de produtos para bebês. Em 2018, a Pampers teve receita líquida de mais de US$ 8 bilhões. Por ano, a empresa  investe R$2 bilhões em pesquisa e inovação.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Governo zera impostos de importação sobre bens de capital e de informática

Benefício é concedido a itens que não têm produção nacional equivalente Brasília — A secre…